por em Geral.

Ao longo da vida guardamos de tudo um pouco. Do que nos interessa e do que não nos interessa. Guardamos livros que um dia pensamos voltar a ler mas nunca o fazemos. Guardamos um presente de uma tia distante, que não sabemos bem quem é e que nos ofereceu algo que não sabemos bem que lhe fazer. Guardamos brinquedos velhos das crianças, berços que um dia pensamos poder voltar a usar, uma mesa onde passamos bons momentos com os amigos e nos traz recordações. Enfim, um pouco da nossa vida vai sendo arrumada numa garagem ou num sótão.

No entanto, tudo aquilo que pensamos um dia usar mas que a experiência nos diz nunca o iremos fazer, vale dinheiro e pode servir a outros. Mas aí um novo problema se nos depara: como nos vamos desfazer e transformar tudo isso em dinheiro acaba por ser o principal motivo para continuar a adiar.

O primeiro passo é organizar o nosso passado: o que é lixo, o que é para doar, o que é para vender e o que até podemos trocar. É impressionante a nossa capacidade em guardar tudo aquilo que temos ao longo dos anos e que sabemos já não ser necessário. Por exemplo, todos os artigos de bebé, como as cadeiras de bebé ou berços, as roupas de bebé, triciclos, brinquedos do Noddy, têm o seu tempo e certamente não vai precisar de os guardar eternamente.

1º Lixo: deverá ter em conta que nem tudo pode ou deve ser colocado à venda, dado o estado do produto. Daí a necessidade de fazer o primeiro filtro. Estes produtos pode destiná-los para o lixo e arranjar mais espaço de arrumação na sua casa.

2º Doar: tem alguma roupa que já não usa e ainda está em condições para doar (mas não quer vender)? Então pode sempre fazê-lo, entregando em várias instituições de solidariedade.

Vender: agora que já seleccionou aqueles produtos que pretende vender, sugerimos que tire algumas fotografias aos produtos (nossos estudos indicam que anúncios com fotografia têm 7 vezes mais sucesso que os anúncios sem fotografia) e coloque à venda individualmente estes produtos. Quanto mais apelativo o anúncio for, melhor será (claro está retratando fielmente o produto, sem estar a vender gato por lebre…!). No Custo Justo, site de classificados online, pode colocar tantos anúncios grátis quanto entender e demora somente 1 minuto a fazê-lo! Por isso, não hesite em criar um anúncio por cada produto que tenciona vender. A exposição é muito maior e não ficam perdidos algures no texto do anúncio.

4º Divulgar: utilize as ferramentas existentes no nosso site para divulgar o que tem à venda à sua rede de amigos, através das redes sociais como o Facebook, Twitter ou simplesmente enviar um email aos seus amigos com o link para o seu anúncio. Por vezes, as vendas fazem-se com as pessoas mais próximas.

5º Ganhar dinheiro: Agora cabe ao Custo Justo proporcionar visitas ao seus anúncios. Aqui pode facilmente comprar e vender sem intermediários e sem comissões a pagar a terceiros. No Custo Justo encontrará um local de compra e venda com mais de 70 mil visitantes diários.

Viu como é fácil? Basta começar por organizar a sua vida.

Comentar

  • (Não será divulgado)