por em arrendamento, Geral.

Na altura do Verão aumenta a procura de casas de férias para arrendar. No CustoJusto, encontra uma variedade enorme de destinos e de tipologias. Desde apartamentos a moradias, na praia ou no campo, a norte ou a sul… No entanto, há algumas regras que devem ser tidas em conta quando se aluga uma casa de férias, de forma a evitar situações desagradáveis de fraudes e burlas.

 

alugase

Em primeiro lugar procure obter o máximo de informação sobre o imóvel, pedindo mais fotografias e uma descrição pormenorizada caso o anúncio seja sucinto. Solicite ainda os dados completos do vendedor, nomeadamente nome, morada e telefone e verifique se são coerentes. Se o proprietário residir no estrangeiro, desconfie. O mais provável é que se trate de uma fraude. Assim, nunca faça transferências de dinheiro para o estrangeiro. Mesmo quando o vendedor lhe apresenta informação pessoal ou o número da conta bancária, isso não o protege de ser enganado.

Guarde todos os registos de contacto efectuados. Em caso de burla comunique a situação de imediato às autoridades.

Após seleccionar o imóvel e chegar a acordo com o proprietário, sugerimos que celebre um contrato por escrito colocando as condições acordadas. Se possível, não pague a totalidade do valor do aluguer adiantado, mas sim quando chegar ao local e puder verificar que está tudo de acordo com o combinado. Quanto muito poderá pagar um sinal.

 

casa

 

Se a oferta parecer boa demais para ser verdade, confie no seu instinto e não arrisque… Não deixe que as suas férias de sonho se tornem num pesadelo…

 

Bons Negócios!

2 Respostas em “Cuidados a ter no aluguer de imóveis para férias”

  1. estelle

    Obrigada pelo aviso,Oiço todos os dias uma emissao de ràdio que devia existir em Portugal:-Avisar e voltar a avisar as pessoas!….Nao sou desconfiada,mas quando o meu filho telefonou para ter informaçoes sobre um apartamento,a pessoa respondeu-lhe que teria que pagar uma cauçao de 50£!… Pareceu-me esquisito:-Sendo o aluguer de 500£.Em espanha acontece muito.Pedem uma cauçao por casas que nao existem,ou alugam a vàrias pessoas para a mesma temporada.Quem é que vai fazer queixa e passar por ingénuo?..Mas o meu filho riu-se de mim!….

  2. Kells

    Alugar casas pela internet não é só um risco para os clientes, como para os anunciantes. Falo do meu caso pessoal: as pessoas reservaram com 2 semanas de antecedência 2 apartamentos para 1 semana de maior procura; dei a morada exacta do imóvel a pessoas que não conhecia; falou-se em sinal, mas acabei por não pedir, pois as pessoas alegavam que vinham e confiei nelas e no dia em que deviam vir, não vieram. Telefonei às ditas pessoas e desligaram todas as chamadas após perguntar a que horas é que chegavam. Houve uma bastante criativa que disse que não reservou nada e que talvez tivesse sido feita pelo filho que não estava em casa. Com isto, perdi potenciais clientes que tive que recusar devido às falsas reservas, ganhei zero euros e dediquei um sábado inteiro a esta gente (preparar os apartamentos e ficar em casa à espera que chegassem). Infelizmente, não é um caso isolado. Conheço vários de pessoas próprias: telefonam e ora desmarcam em cima da hora ou então nem aparecem e fingem não saber. Sei que deve haver confiança de ambas as partes, mas a partir de hoje, confiança é pagarem um sinal.

Comentar

  • (Não será divulgado)