por em Geral.

Em Novembro de 2010 as vendas de ligeiros de passageiros, em Portugal, registaram um crescimento de 19,2 por cento em relação a igual mês do ano anterior, tendo sido comercializados 18.579 veículos.

Este acréscimo poderá eventualmente ser explicado por uma antecipação da procura face ao aumento do IVA e do ISV a partir do próximo ano. Por outro lado, a extinção do programa de incentivos ao abate de veículos em fim de vida para veículos não exclusivamente eléctricos também poderá ter contribuído para o acréscimo do mercado verificado no passado mês de Novembro.

No período acumulado, de Janeiro a Novembro de 2010, as vendas ascenderam a 195.321 unidades, o que representou um crescimento de 36 por cento relativamente a igual período do ano anterior.

 

No gráfico seguinte podemos observar as vendas no mês de Novembro de cada ano, no período compreendido entre 2000 e 2010. Podemos constatar que as vendas registadas no passado mês de Novembro de 2010 atingiram o valor mais elevado quando comparadas com as registadas em igual mês dos últimos 10 anos.

 

2. Veículos Comerciais Ligeiros

O mercado de veículos comerciais ligeiros, registou, em Novembro de 2010, uma queda de 0,6 por cento em relação ao mês homólogo de 2009, tendo sido vendidos 4.035 veículos.

Nos primeiros onze meses de 2010, o mercado cresceu 16,3 por cento face a igual período do ano anterior, o que corresponde a um total de 39.905 unidades comercializadas no nosso país.

3. Veículos Pesados

No que se refere ao mercado de veículos pesados, registou-se um crescimento de 110,4 no mês de Novembro, tendo sido vendidos 385 veículos. Este forte crescimento está associado ao facto das vendas registadas no mês homólogo do ano anterior, e que serve de base à actual comparação, terem sido anormalmente baixas.

No período acumulado de Janeiro a Novembro de 2010 as vendas atingiram 3.216 unidades, tendo-se verificado uma diminuição de 10,8 por cento relativamente ao período homólogo do ano anterior.

 

Fonte: ACAP

 

Comentar

  • (Não será divulgado)