Arrendar ou comprar casa: qual a melhor opção?

Escolher entre arrendar ou comprar casa é uma importante decisão financeira que não deve nem pode ser tomada de ânimo leve. Há diversos fatores a ter em conta, desde o aumento das taxas de juro até à atualização anual das rendas, que tem por base a inflação. Ambos os cenários têm os seus prós e os seus contras que deve avaliar bem antes de decidir. Por exemplo, arrendar afigura-se como a melhor solução para quem tem uma situação de emprego instável e ou para quem gosta de mudar de casa com frequência. Por outro lado, a compra pode ser um ótimo investimento se planeia viver num mesmo local por vários anos.

E porque não há uma resposta única à pergunta sobre se deve comprar ou arrendar um imóvel, vamos, neste artigo vamos explorar as vantagens e desvantagens de cada uma das soluções no mercado imobiliário. A decisão também depende de uma série de fatores individuais, incluindo suas finanças, objetivos de longo prazo, estilo de vida e preferências pessoais.

As vantagens de arrendar casa

  • Oferece flexibilidade em termos de duração do contrato, o que pode ser útil para quem pode precisar de se mudar com frequência devido a trabalho, estudos ou outras circunstâncias.
  • Permite um menor compromisso financeiro, pois não é necessário fazer um investimento inicial tão grande quanto comprar uma casa. Os custos iniciais geralmente incluem o pagamento de duas rendas antecipadas e o valor da caução, que corresponde a três ou quatro rendas, contando com a renda do mês em que o contrato entra em vigor.
  • Não precisa de se preocupar com obras de custos elevados, uma vez que a maioria dessas despesas são encargos do senhorio, o que pode traduzir-se em economia de tempo e dinheiro em comparação
  • Não implica o pagamento de condomínio nem de impostos ao Estado e tem a possibilidade de deduzir parte dos seus gastos com rendas na sua declaração de IRS.
  • Pode permitir que resida em áreas onde comprar uma casa seria financeiramente inviável.

As desvantagens de arrendar casa

  • Caso arrende uma casa por um período de vários anos, vai fazer um investimento significativo num imóvel que nunca será seu e todos os anos estará sujeito ao aumento do valor da renda.
  • Não permite estabilidade, já que o senhorio tem o direito de rescindir o contrato antecipadamente, apanhando-o desprevenido e sem alternativas viáveis para morar.
  • Não pode personalizar e decorar o imóvel conforme deseja, já que pode estar limitado até nas pequenas obras. Caso pretenda fazer obras, terá de pedir autorização ao senhorio.
  • Alguns proprietários podem impor restrições sobre o que os inquilinos podem fazer na propriedade, como proibir alterações na decoração, etc.

As vantagens de comprar casa

  • Investe no seu próprio património, permitindo-lhe valorizar o imóvel com obras de remodelação, instalação de sistemas e aparelhos inteligentes, entre outras intervenções.
  • Oferece estabilidade, permitindo que resida num local por um longo período, sem se preocupar com os aumentos das rendas. Em regra, o valor de uma prestação de crédito é menor do que o de uma renda mensal.
  • Permite-lhe manter a prestação até ao final do contrato de crédito habitação ou durante vários anos, o que oferece uma maior estabilidade,
  • Tem o controlo total sobre a casa e pode personalizá-la segundo as suas preferências, fazer reformas, adicionar melhorias e realizar alterações conforme desejar, sem a necessidade de aprovação de um proprietário.
  • Caso tenha de mudar de cidade ou país e não queira vender a casa, pode colocá-la no mercado de arrendamento e obter rendimentos com o seu investimento.

As desvantagens de comprar casa

  • Requer um investimento inicial significativo, implica o pagamento do IMT (Imposto Municipal Sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis), do imposto do selo e de custos notariais e registo da escritura.
  • Depois da compra, tem ainda encargos relativos aos seguros do seu crédito habitação (seguro de vida do crédito habitação e seguro multirriscos), produtos que subscreveu para obter uma bonificação no spread (se aplicável), o IMI (Imposto Municipal sobre os imóveis) e o valor do condomínio.
  • Significa que passa a ser responsável por todos os custos de manutenção e reparos da casa. 
  • Representa um compromisso financeiro e emocional a longo prazo. E se decidir vender no futuro, pode enfrentar problemas se o mercado imobiliário estiver em baixa ou se a propriedade não se valorizar como esperado.

Depois de avaliar as vantagens e desvantagens de cada um dos cenários, de avaliar a sua situação financeira, objetivos de longo prazo, estilo de vida e preferências pessoais, o próximo passo é começar a procurar casa. Nesta tarefa, o Custo Justo assume-se como o parceiro ideal. Aqui, pode encontrar milhares de opções, sejam apartamentos ou moradias, para arrendar ou para comprar. Recorra ao auxílio dos vários filtros disponíveis que rapidamente lhe darão acesso às ofertas que melhor atendem às suas necessidades.

Apartamentos para arrendar em LisboaApartamentos à venda em Lisboa
Apartamentos para arrendar em SintraApartamentos à venda em Sintra
Apartamentos para arrendar em CascaisApartamentos à venda em Cascais
Apartamentos para arrendar em OeirasApartamentos à venda em Oeiras
Apartamentos para arrendar no PortoApartamentos à venda no Porto
Apartamentos para arrendar em MatosinhosApartamentos à venda em Matosinhos
Apartamentos para arrendar em V. N. GaiaApartamentos à venda em V. N. Gaia
Apartamentos para arrendar em BragaApartamentos à venda em Braga
Apartamentos para arrendar em SetúbalApartamentos à venda em Setúbal

Mais artigos do seu interesse

O que ter em conta na hora de comprar casa em Lisboa?

Custo justo imóveis: como escolher o ideal para si?

Comprar ou arrendar uma casa

Apartamentos para alugar: 5 locais com o melhor custo-benefício