Dia Nacional da Energia

Dia Nacional da Energia e a certificação energética da sua casa

Neste sábado, assinala-se o Dia Nacional da Energia. Um dos temas mais abordados quando falamos em energia, sustentabilidade e economia de recursos energéticos é a certificação energética das habitações. Por norma, esta certificação organiza os edifícios numa escala alfabética de acordo com a energia que “consomem”.

Para além das intervenções habitualmente enumeradas, como a utilização de painéis fotovoltaicos, que implicam, geralmente, um grande investimento e instalações mais complexas, existem algumas ações relativamente simples que podem ajudar a melhorar a eficiência energética de uma casa ou divisão. O CustoJusto.pt apresenta-lhe três dos pontos de partida mais comuns e eficazes no curto prazo.

Janelas

Uma das intervenções mais simples e cujos resultados são quase imediatamente visíveis é a renovação das janelas, que influenciam consideravelmente a eficiência térmica de uma habitação. O perfeito isolamento dos caixilhos é um passo essencial para evitar as perdas de calor.

Adicionalmente, a instalação de vidros duplos e a opção por janelas de abertura horizontal e não deslizante são estratégias igualmente eficazes.

Paredes

Uma vez mais, o isolamento é a palavra de ordem. No caso das paredes, o isolamento externo da habitação é muito importante e o mais aconselhável para obter os melhores resultados. Em alternativa, pode optar-se pelo isolamento das paredes internas, tendo em consideração que implicará a perda de alguma área útil nas divisões.

Aquecimento

A instalação de aquecimento deve ser bem ponderada, mas pode ser inevitável para que exista bem-estar na habitação. O ar condicionado é um dos principais focos de consumo energético e, por essa razão, o importante é optar por um sistema que seja o mais eficiente possível e adequado às dimensões e localização do edifício, contando, por exemplo, com uma boa caldeira de condensação e um termostato preciso.

Um investimento único, mas eficaz, pode demonstrar-se muito mais sensato do que as alternativas menos intrusivas, como aquecedores elétricos e termoventiladores portáteis ou aquecedores a óleo, que apresentam consumos exorbitantes no longo prazo.

Aproveite as estações quentes para fazer estas alterações na sua habitação e verá o resultado nas faturas da eletricidade do próximo inverno!

Mais artigos do seu interesse

Vantagens para os Profissionais Auto até 30 de setembro

Regresse ao escritório e às aulas com o CustoJusto.pt!

5 dicas para anúncios mais eficientes no CustoJusto.pt

Cadeirinhas de bebé: viaje em segurança com os seus filhos