por em Geral.

Vila Nova de Gaia é o palco de abertura da quarta edição do RallySpirit Altronix, prova inserida no contexto dos “Rally-Legend” e idealizada, em Portugal, pela empresa Xikane, com a colaboração desportiva do Clube Automóvel de Santo Tirso.

Num programa repleto de nostalgia e de emoções fortes, em que se celebra a paixão pelos automóveis, o ambiente promete “aquecer” logo na simbólica cerimónia de partida, agendada para as 21h00 de amanhã. Em pleno feriado, juntando o útil ao agradável, e para fazer jus a esse tão carismático momento, a Marginal de Gaia, com o Douro em pano de fundo, servirá de deslumbrante cenário para fazer brilhar as mais de 100 equipas participantes e emprestar ao evento, desde logo, um colorido diferente.

Um “aperitivo” para a prova que só terá o seu desenrolar competitivo na sexta-feira e no sábado, mas que conhecerá saudáveis momentos de confraternização e de descontração entre pilotos, equipas e espectadores, ainda antes da luta contra o cronómetro.

Num verdadeiro hino ao passado, muitas das atenção do RallySpirit vão estar centradas na participação de máquinas tão gloriosas como o Alpine-Renault A110, Fiat 131 Abarth, Ford Escort RS, Porsche 911 e Renault 5 Turbo, até aos gloriosos anfitriões da década de 90, Peugeot 306 Maxi, Lancia Delta Integrale, Subaru 555, Ford Sierra e Ford Escort Cosworth, passando pelos mais modernos, mas não menos espetaculares, Porsche 997, Skoda Fabia S2000 ou Hyundai i20 R5. Ou seja, não faltam motivos para acelerar o ritmo cardíaco dos aficionados do desporto automóvel e não só. Contudo, é justo dizê-lo, quem concentrará boa parte dos holofotes da fama será um Ford RS200. Um incontornável “Super Grupo B”, capaz de proporcionar uma autêntica “viagem no tempo”, através da lendária era de ouro dos ralis mundiais.

Ao luxuoso e exclusivo lote de carros inscritos, juntam-se também nomes grandes da história dos ralis. O piloto mundialista François Delecour, que obteve a sua primeira vitória precisamente no Rali de Portugal, há 25 anos, e que soma quatro triunfos, 19 pódios e 214 vitórias em provas especiais no Campeonato do Mundo de Ralis, a par de um título mundial na categoria “FIA RGT CUP”, será, por certo, a estrela mais cintilante na hora de distribuir simpatia e talento pelos fãs. Tanto mais que se apresentará à partida ao volante de um Ford Sierra Cosworth 4×4, igual ao que escreveu alguns dos melhores momentos da carreira.

Mas o leque de personalidades de reconhecido valor na modalidade, não se fica pelo piloto francês. A par do icónico Delecour, nomes como Rui Madeira (Campeão do Mundo de Ralis de Grupo N), Adruzilo Lopes (Tricampeão Nacional de Ralis), Vítor Pascoal (Campeão Nacional de Ralis RGT) ou Iván Ares (Campeão de Ralis de Espanha) ou de anteriores vencedores da prova, como Eduardo Veiga, Pedro Leal, Valter Gomes ou Paulo Azevedo, são a confirmação de que o rali está recheado de nomes consagrados do meio automobilístico, do mesmo modo que a presença de mais de 20 equipas estrangeiras dão já um carácter sobejamente internacional ao evento.

Em resumo, entre 1 e 3 de novembro, não faltarão emoções fortes para viver. Depois de um primeiro dia, com a partida simbólica (21h00) e do início do segundo (sexta-feira), com a “foto de família” no Quartel da Serra do Pilar (11h30), será a altura de “afinar” o espírito competitivo e começar a lutar contra o cronómetro. Para isso, as equipas deslocar-se-ão até Barcelos para cumprirem dupla passagem pela mítica classificativa da “Franqueira” (14h45 e 17h45) e terminarem o dia a animar a “Super Especial de Barcelos” (20h45), situada no Campo da Feira e, certamente, emoldurada por uma imensa massa humana. O primeiro dia competitivo finalizará com o regresso a Gaia e ao Quartel da Serra do Pilar (22h45).

Para sábado, fica reservada a derradeira oportunidade para ver de perto máquinas e pilotos a mostrarem todo o seu valor. Ao longo de mais sete classificativas disputadas ao cronómetro – duplas passagens pelas especiais do “Coronado” (10h03 e 14h45), “Assunção” (10h46 e 15h28) e “S. Tomé de Negreiros” (11h34 e 15h41), a que se junta ainda a “Super Especial Gaia” (14h02), no Quartel da Serra do Pilar –, o ambiente competitivo tornar-se-á ímpar no suspense da definição dos vencedores.

Depois de dar o mote de partida, a Marginal de Vila Nova de Gaia será também, no sábado, o palco de despedida do RallySpirit Altronix 2018 (17h26).

Mais uma edição que promete ser um retumbante sucesso, com três dias plenos de entusiasmo e emoção.

Comments are closed.