Automóvel cabrio

Tendências do setor automóvel neste verão

O setor automóvel tem visto um considerável nível de inovação e mutação nos últimos anos. A seleção de um novo veículo é hoje mais complexa, com vários fatores a serem considerados em simultâneo.

Para além do gosto pessoal do comprador ou da sua atividade profissional, a tomada de decisão integra parâmetros como o estilo de vida, o consumo, a sustentabilidade ambiental, a digitalização e a tecnologia, a segurança, a comodidade de manuseio do veículo num ambiente urbano com restrições de espaço e circulação, entre outros. Os fabricantes sabem-no e têm alinhado, também, as suas estratégias de produção com estas premissas. 

Os meses de verão representam um período tradicionalmente caracterizado por um aumento da procura por novos automóveis. Mas quais as tipologias mais procuradas? O CustoJusto.pt juntou algumas tendências e apresenta-as de seguida.

O estilo de vida

Como referimos, um dos fatores que condicionam a tomada de decisão é o estilo de vida – ou lifestyle – do condutor. No início do segundo semestre, é comum percecionar-se uma subida nas vendas de automóveis monovolume e de automóveis coupé ou cabrio. Estes dois segmentos de veículos estão diretamente relacionados com dois perfis distintos de comprador – respetivamente, o comprador cujas férias de verão e a utilização futura do automóvel incluem uma família com filhos e cuja segurança e funcionalidade dos espaços estão no topo das suas preocupações, e o comprador, geralmente, solteiro e/ou sem filhos, com um espírito de aventura e particularmente focado no prazer da condução.

Monovolume e SUVs… tudo em família

No seguimento da ponto anterior, temos os monovolume e os SUVs… uma tendência americana e cada vez mais adotada na Europa e, particularmente, em Portugal é o automóvel monovolume e o SUV. É um dos segmentos que viu um grande crescimento nos últimos anos.

Os preços cada vez mais competitivos para o segmento, o fantástico uso do espaço disponível, os característicos extras em termos de tecnologia e o perfil intermédio, que não denuncia o espaço interno, mas também não o deixa passar despercebido, fazem do monovolume uma das estrelas do mercado automóvel em 2021.

SUV

A sustentabilidade ambiental

A preocupação com o impacto ambiental dos veículos é, cada vez mais, um fator decisivo na escolha de um novo automóvel. Os veículos ecologicamente mais sustentáveis tornam-se mais predominantes – e apetecíveis – a cada dia.

A transição energética para um paradigma mais sustentável e com menos impacto negativo para o planeta é uma prioridade não só dos compradores, mas também dos fabricantes e das entidades governamentais e reguladoras. O ano de 2021 representa, ainda, o ponto de partida para uma redução em 40 por cento das emissões médias de CO2 por quilómetro de cada fabricante automóvel na União Europeia, de acordo com a legislação em vigor.

Veículos elétricos e veículos autónomos

Duas tendências que têm marcado a inovação no setor automóvel. Se, há uma década, eram escassos os automóveis elétricos a circularem nas estradas portuguesas, hoje são cada vez mais e mais diversificados. Os preços por norma mais elevados, quer de compra, quer de manutenção, e as redes de carregamento em processo de otimização constituem ainda duas barreiras à aquisição destes veículos.

Contudo, os incentivos fiscais, a atratividade dos consumos e as legislações de combate aos impactos negativos da utilização de combustíveis fósseis dão vigor a esta tendência.

Aliados aos veículos elétricos, surgem os veículos autónomos. Os maiores fabricantes estão dedicados há já alguns anos em melhorar as funcionalidades de automação e torná-las mais prolíferas, sobretudo no que respeita à segurança da condução.

Os citadinos e a mobilidade em meios urbanos

Os automóveis citadinos e de dimensões mais reduzidas são um dos segmentos mais procurados atualmente. A confusão nas grandes cidades, o trânsito, a dificuldade em encontrar estacionamento e o consumo fazem dos citadinos, uma oferta geralmente mais económica e perfeita para a mobilidade urbana, uma opção muito apetecível.

A digitalização do automóvel e do processo de compra

A digitalização é um parâmetro inevitável no momento da decisão. Num mundo cada vez mais digital, em que os diferentes dispositivos que utilizamos estão mais integrados a cada dia, não será de estranhar que também os nossos carros sejam vistos como mais um dispositivo tecnológico pelos compradores.

Esta transformação digital não fica apenas pelas especificações dos veículos. O próprio ato de compra e de apresentação da oferta disponível por parte dos fabricantes está a sofrer alterações consideráveis, especialmente num ano pautado pelo distanciamento social e por um crescimento exponencial da utilização de tecnologias de comunicação.

Inovação, responsabilidade social e ambiental, diversificação e adaptação são os conceitos que marcam as tendências do mercado automóvel para o segundo semestre de 2021. 

Mais artigos do seu interesse

Vantagens para os Profissionais Auto até 30 de setembro

Pneus

Pneus para todas as condições

Comprar carro usado

O mercado de veículos usados nos primeiros meses de 2021

Veículo comercial

Veículos comerciais para todos os cenários no CustoJusto.pt